Gestão de Rotas: o caminho para maximizar seus resultados

Tempo de leitura: 13 min

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

O mercado de coleta de resíduos torna-se cada dia mais competitivo, e exige que as empresas busquem ferramentas para usufruir de todo o seu potencial, prezando de um lado pelo bom atendimento aos clientes e de outro pela maximização dos seus lucros.

Para que isso seja possível, é necessário falarmos sobre otimização dos processos, e quando falamos disso dentro de empresas de coleta de resíduos, é quase unanimidade que todos pensem primeiramente na área de rotas.

Isso acontece, pois a operação dessas empresas depende de uma boa execução do processo de coleta, que exige na maioria dos casos, um deslocamento até os locais de geração, a fim de recolher os resíduos disponíveis.

Fazer então, uma gestão de rotas mais eficiente, permite aprimorar os processos de coleta, aumentando a qualidade do serviço e reduzindo os custos operacionais. Basicamente, é o caminho do sucesso para quem deseja coletar mais resíduos gastando menos.

Neste post, apresentarei algumas dicas sobre como realizar uma boa gestão de rotas. Não deixe de conferir!

Conheça a localização dos seus clientes

Ter armazenado o endereço de todos os seus clientes deve ser, com toda a certeza, um requisito mínimo da sua operação. Isso é tão essencial que nem será considerado como uma dica deste post.

Nosso foco aqui será o de conhecer de forma espacial suas localizações, permitindo que você tenha uma noção muito mais clara da distribuição geográfica dos pontos, e qual o impacto financeiro que cada um representa para sua empresa.

Para isso, é importante encontrar formas de distribuí-los em um mapa, seja fazendo isso de forma digital ou no próprio papel.

No papel, a maneira mais simples exige apenas dois materiais: um mapa e alfinetes. Basta então saber onde cada um dos seus clientes está localizado e colocar um alfinete sobre eles. Isso já fornecerá uma visão muito mais ampla da área de atuação da sua empresa, além de mostrar mais claramente se os seus clientes estão distribuídos de forma eficiente.

Nesse aspecto, vale analisar se os seus clientes estão distribuídos de maneira muito dispersa, o que exige grandes deslocamentos entre eles, ou se estão mais aglomerados, o que reduz a distância a ser percorrida pelas rotas.

Mapa de clientes com alfinetes para representar suas localizações

É claro que realizar isso no papel apresenta alguns desafios, principalmente porque conhecer o endereço não é suficiente para determinar a localização exata de alguém em um mapa. Assim sendo, você pode contar com a ajuda de ferramentas online ao longo desse processo, como o Google Maps.

Outro desafio é a grande aglomeração de alfinetes em regiões onde existem muitos pontos de coleta, como visto na imagem anterior. Isso dificulta um planejamento mais detalhado das rotas, além de dificultar o controle da quantidade de pontos em uma determinada região.

As opções digitais surgem então como poderosas aliadas nesse processo, pois além de superarem as dificuldades anteriores, disponibilizam maiores recursos para os gestores, exigindo muito menos tempo de trabalho.

Entre as melhores, podemos citar os sistemas de gestão, que podem ser exclusivos para a gestão de rotas ou podem ainda contemplar toda a operação da empresa coletora. Em ambos os casos, os sistemas de gestão são capazes de montar um mapa de clientes à partir do próprio cadastro de informações, necessitando apenas dos endereços.

Mapa de um sistema de gestão de rotas demonstrando a posição geográfica dos clientes
Visualização dos clientes no mapa, através de um sistema de gestão.

Alguns desses sistemas fornecem ainda ferramentas de agrupamento, que resolvem os problemas de aglomeração dos pontos e permitem ao gestor controlar de maneira muito mais clara a quantidade de clientes em cada região. No exemplo abaixo, é possível ainda clicar sobre os agrupamentos para expandir a sua visualização.

Mapa de um sistema de gestão de rotas demonstrando o agrupamento de clientes que estão próximos
Visualização agrupada dos clientes no mapa, através de um sistema de gestão.

Com isso, o gestor poderá planejar de maneira mais eficiente suas rotas e verificar quais clientes são economicamente viáveis de serem atendidos, visto que, podem estar localizados há uma distância muito grande dos demais, aumentando consideravelmente a distância percorrida nas rotas e, consequentemente, o gasto com combustíveis.

Forme regiões geográficas

Atender em uma mesma rota, somente pontos que estão proximamente localizados, pode ser uma excelente opção para reduzir os custos operacionais, pois evita que os veículos se desloquem desordenadamente, percorrendo grandes distância de forma muito ineficiente.

Para isso, é possível dividir toda a região de atuação da sua empresa em regiões menores, que podem ser atendidas de forma mais eficiente pelos seus veículos. Note como esse processo depende da disposição dos clientes em um mapa, assim como falamos na dica anterior.

Mapa de um sistema de gestão de rotas demonstrando a divisão geográfica dos clientes em regiões de coleta
Divisão geográfica dos clientes no mapa, através de um sistema de gestão.

Essa divisão pode ser feita manualmente, utilizando estimativas visuais que poderão fornecer um bom resultado. Porém, se você busca um resultado ótimo e automático, é possível contar também com a ajuda de diversos softwares, inclusive os próprios sistemas de gestão, que utilizam algoritmos especialmente desenvolvidos para o agrupamento geográfico dos pontos.

Organize sua agenda de coleta

Para que os resultados de um agrupamento geográfico dos clientes sejam de fato positivos, é importante que as empresas também organizem suas agendas de coleta, ajustando os dias e horários de atendimento aos clientes. Isso é necessário, pois de nada adianta ter regiões bem divididas se você se desloca entre elas de forma desorganizada.

Por isso, é interessante elaborar uma boa agenda de coleta, que considere associar as regiões geográficas aos dias da semana. Assim, sua empresa terá o controle de qual região será atendida em determinada data, o que além de otimizar o deslocamento dos veículos, permite um melhor atendimento aos seus clientes.

É muito importante considerar ao longo desse processo a disponibilidade dos seus clientes de receber sua empresa, fazendo ajustes no planejamento sempre que necessário.

Além disso, é essencial entender que exceções sempre poderão existir, e que o foco de todo o processo é o aumento dos resultados da sua empresa. Assim sendo, se um cliente que é considerado muito importante, solicitar atendimento para uma data fora do planejado,  pode ser interessante atendê-lo a fim de manter a sua fidelidade.

Utilize sistemas de roteirização na gestão de rotas

Se o foco deste post é tratar de meios para realizar uma boa gestão de rotas, pouco adianta executar as dicas anteriores sem dar atenção ao processo de roteirização.

É por meio desse processo que você irá obter, possivelmente, a maior redução de custos possível em uma rota. Afinal, mesmo sabendo quais clientes você vai atender, é o roteiro pelo qual fará isso que irá dizer quantos quilômetros serão percorridos.

Um estudo de 2011, do professor Ricardo Guabiroba, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, mostrou que a aplicação de sistemas de roteirização na coleta de resíduos chegou a reduzir em 35% os custos de uma empresa coletora. Isso mostra a enorme importância desse processo.

De todas as dicas que dei anteriormente, essa é sem dúvidas a mais complexa de ser executada manualmente, principalmente quando tratamos de médias e grandes quantidades de pontos de coleta em uma rota.

Algumas ferramentas comuns do nosso dia-a-dia podem te auxiliar nesse processo, como o Google Maps. Entretanto, essas ferramentas possuem diversas limitações, como o número máximo de pontos em uma mesma rota, e a ausência de ferramentas que calculam a melhor ordenação dos pontos.

Por isso, a melhor solução, nesse caso, são os sistemas de gestão, que além dos benefícios citados anteriormente, irão permitir a criação e o planejamento adequado de todas as rotas da sua empresa, garantindo que os roteiros sejam os mais eficientes possíveis.

Na imagem abaixo, utilizei um sistema de roteirização para elaborar uma rota composta por 12 pontos de coleta.

Mapa de um sistema de gestão de rotas demonstrando a criação de uma rota de coleta com 12 pontos, de maneira não ordenada
Rota de coleta não otimizada, elaborada por meio de um sistema de gestão.

Pelas estimativas do sistema, a rota, na ordem manual em que os pontos foram inseridos, possuía um trajeto de 101,73 km.

Mapa de um sistema de gestão de rotas demonstrando a criação de uma rota de coleta com 12 pontos, de maneira ordenada
Rota de coleta otimizada, elaborada por meio de um sistema de gestão.

Após a utilização da ferramenta que indica o melhor trajeto, ordenando os pontos de forma mais eficiente, o percurso foi reduzido para 47,60 km, representando uma economia de 53%.

Esses dados ajudam a confirmar o quão crucial é para uma empresa coletora de resíduos agregar boas ferramentas à sua operação, principalmente quando o assunto é rotas.

Utilize sistemas de navegação na gestão de rotas

Se os sistemas de roteirização garantem um bom planejamento das rotas, os sistemas de navegação garantem uma boa execução.

É fato que, de nada adianta o gestor realizar um planejamento eficiente das rotas de coleta da empresa, se os motoristas ao executá-las fizerem isso de forma ineficiente, dirigindo por caminhos mais longos, muitas vezes seguindo o conhecimento popular ou até mesmo a própria intuição.

É por isso que é tão importante utilizar ferramentas como o GPS, para guiá-los de acordo com o planejado e permitir, inclusive em situações de emergência, a realização de desvios do trajeto, em função de congestionamentos, por exemplo.

Aplicativos gratuitos como o Google Maps e Waze são os mais conhecidos para executar essa tarefa, e podem ser integrados com diversos sistema de gestão.

Caso você não utilize ferramentas que sejam integradas, basta disponibilizar o roteiro de coleta para o seu motorista e solicitar que ele insira os endereços no GPS conforme for realizando as coletas. Além de ser um processo simples, você terá a certeza de que seus veículos estão percorrendo o caminho com menor custo para a sua empresa.

Conclusão

Realizar o planejamento e elaboração de rotas seria um processo relativamente simples em um cenário de poucos pontos de coleta. Entretanto, esse não é o caso de muitas empresas do mercado de resíduos, que mesmo com um porte reduzido, devem executar rotas que chegam a possuir dezenas de paradas.

Diante disso, a complexidade de uma gestão eficiente de rotas é incrivelmente grande e, nos casos em que é realizada manualmente, torna-se praticamente impossível obter resultados realmente ótimos.

As dicas deste post vão te ajudar a superar os principais desafios envolvidos em um processo eficiente de gestão de rotas, porém, exigem a utilização de algumas ferramentas, que devem ser vistas não como um custo extra, mas como um investimento para o seu negócio, que possibilitará retornos financeiros à curto prazo.

A Residuall desenvolve diversas soluções para o mercado de resíduos, entre elas, ferramentas de planejamento e execução de rotas. Acesse www.residuall.com e veja como revolucionar a forma que a sua empresa coleta resíduos.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
  • (31) 3166-5936
  • contato@residuall.org
  • Rua Brasilândia, 156, Bairro Serrano, Belo Horizonte - MG

© 2013-2019 Residuall. Todos os direitos reservados.